Quarta-feira, 31 de Maio de 2006

Mudar de estratégia...

Aguarela "O Mendigo" de Manolo Jiménez (pintor espanhol). Vale a pena ver a sua página pessoal

 

Estava um cego sentado numa calçada em Paris, com um boné a seus pés e um pedaço de madeira escrito com giz branco:

"POR FAVOR, AJUDE-ME, SOU CEGO"

Um publicitário, que passava por ali, reparou que ele tinha poucas moedas no boné.

Sem pedir licença, pegou no cartaz e com o giz escreveu outro anúncio.

Voltou a colocar o pedaço de madeira aos pés do cego e foi-se embora.

Ao cair da tarde, o publicitário voltou a passar por ali.

O boné estava, agora, cheio de notas e moedas. O cego reconheceu os passos do publicitário e perguntou-lhe se tinha sido ele quem reescrevera o cartaz e o que tinha escrito.

O publicitário respondeu: "Nada que não esteja de acordo com o seu anúncio, mas com outras palavras".

E, sorrindo, continuou o seu caminho.

O cego nunca soube o que estava escrito, mas seu novo cartaz dizia:

 

"HOJE É PRIMAVERA EM PARIS, E EU ... NÃO POSSO VÊ-LA"

 

Sempre é bom mudarmos de estratégia quando nada nos acontece...

 

 

publicado por RB às 10:12
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Aconselho a ler...pode ser útil...

 ALGUMAS MANEIRAS DE DESENCORAJAR OS HOMENS (só aqueles mais convencidos :-))


ELE: Viva. Não nos encontrámos já uma ou duas vezes?
ELA: Só pode ter sido uma. Eu nunca cometo o mesmo erro duas vezes.

ELE: Onde é que foi buscar tanta beleza?
ELA: Devem-me ter dado a sua parte.

ELE: Quer sair comigo no próximo sábado?
ELA: Lamento. Vou estar com dores de cabeça.

ELE: Essa carinha deve dar a volta a muitas cabeças.
ELA: E essa deve dar a volta a muitos estômagos.

ELE: Acho que eu a podia fazer muito feliz.
ELA: Como? Vai-se embora?

ELE: Que me diria se eu lhe pedisse para casar comigo?
ELA: Nada. Não consigo falar e rir ao mesmo tempo.

ELE: Pode dar-me o seu nome?
ELA: Porquê? Não lhe deram já um?

ELE: Por onde tem andado, que só agora a conheci?
ELA: A esconder-me de si.

ELE: Não nos encontrámos já num lugar qualquer?
ELA: Já. É por isso que nunca mais lá fui.

ELE: Esse lugar está vago?
ELA: Está. E se você se sentar, este também.

...

Ocorre-vos mais alguma???

 

publicado por RB às 01:06
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|

Vozes do mar

Foto tirada por mim na Praia das Avencas-Parede

Quando o sol vai caindo sobre as águas

Num nervoso delíquio d'oiro intenso,

Donde vem essa voz cheia de mágoas

Com que falas à terra, ó mar imenso?...

 

Tu falas de festins, e cavalgadas

De cavaleiros errantes ao luar?

Falas de caravelas encantadas

Que dormem em teu seio a soluçar?

 

Tens cantos d'epopeias? Tens anseios

D'amarguras? Tu tens também receios,

Ó mar cheio de esperança e majestade?!

 

Donde vem essa voz, ó mar amigo?...

... Talvez a voz do Portugal antigo,

Chamando por Camões numa saudade!

...

Florbela Espanca

 

publicado por RB às 00:53
link do post | comentar | favorito
|
Segunda-feira, 29 de Maio de 2006

Obra de Arte da Natureza

 

Pammukkale - Turquia

Pamukkale é uma das maravilhas naturais mais extraordinárias da Turquia.

A mais de 100 metros de altitude, acima do nível do Rio Valley, estão degraus absolutamente brancos, com bacias esculpidas cheias de água e quedas de água congeladas. Parecem ser feitas de neve, de nuvens ou de bolas de algodão.

A explicação científica são os locais térmicos quentes que, por baixo do monte, provocam o derrame de carbonato de cálcio, que solidifica. Mas os turcos chamaram a este local mágico, Pamukkale, que significa "castelo de algodão".

É inigualável em qualquer outra parte do mundo e constitui um dos fenómenos mais originais encontrados na natureza.

publicado por RB às 14:38
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Sábado, 27 de Maio de 2006

Distracções...

A quem não aconteceu já algo assim?

Convido os que visitarem este blog a contar aqui um episódio divertido, que vos tenha acontecido. Fico à espera.

Bom fim de semana e..divirtam-se

publicado por RB às 01:36
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Sexta-feira, 19 de Maio de 2006

Feliz aniversário

Parabéns filhote

publicado por RB às 12:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Passeio Real

Sinto-me tentada a contar aqui, a minha pequena aventura de ontem.

Como sabem, ontem, dia 18 de Maio, foi comemorado o Dia Internacional dos Museus e foi assinalado com inúmeras iniciativas.

Passava eu, em Belém, junto ao Museu dos Coches, quando vi uma série de charretes puxadas por garbosos cavalos e imensas pessoas que aguardavam a sua vez de iniciar um passeio. Soube ser uma das iniciativas deste Museu, neste dia, proporcionar um Passeio Real. Achei interessante experimentar este meio de transporte, que pode ser uma experiência única. Saltei para cima de uma e lá fui dar um passeio até ao Mosteiro dos Jerónimos e regresso pelo Jardim de Belém.

Era interessante ver estas antigas charretes no meio dos automóveis, autocarros e eléctricos actuais e era inevitável levar-nos (pelo menos comigo aconteceu) a dar largas à imaginação e fazer uma viagem ao passado, revivendo um pedaço da história, a que não assistimos, mas todos imaginamos.

Já visitei há bastante tempo atrás o Museu dos Coches e acho que entrar naquele espaço é como comprar um bilhete de viagem para o passado. Sentir de perto as viaturas de antigamente que, Reis, Rainhas e Princesas utilizaram há séculos atrás, é reviver os nossos sonhos de meninos, as nossas brincadeiras ao faz de conta, aos Reis e às Princesas.

Outro aspecto digno de registo é a colecção de pinturas que se encontra por cima, das pessoas a quem pertenciam os coches. E pelo que soube, cada coche era estudado e desenhado de forma a adaptar-se aos gostos e características do seu proprietário. Princesas mais infelizes ou viúvas possuíam coches escuros, com motivos florais, com um aspecto frágil e delicado como a sua figura. Reis imponentes e guerreiros, tinham carros fortes , ostentando brasões e outras figuras de guerra ou realeza.

Hoje todos temos carros mais ou menos iguais, impessoais. Outrora havia a preocupação em fazer-se representar pela viatura de transporte.

Não referi ainda que este Museu foi criado por iniciativa da Rainha D. Amélia, mulher de D. Carlos I e foi inaugurado, faz dia 23 deste mês, 101 anos. Chamava-se na altura Museu dos Coches Reaes e foi criado com a ideia de reunir o património que até à data se encontrava disperso pelas várias cocheiras dos palácios reais.

O Museu reúne uma colecção que é considerada única no mundo devido à variedade artística de viaturas dos seculos XVII, XVIII e XIX e ao número de exemplares que tem. Permite ao visitante compreender a evolução técnica e artística dos meios de transporte utilizados pelas cortes europeias, até ao aparecimento do automóvel.

Tudo isto faz do Museu dos Coches o museu português mais visitado.

(este artigo de hoje dedico à PRINCESA VIRTUAL, que foi nela que pensei ao sentir-me uma autentica princesa no seu passeio real, pelos jardins do reino... eheheheh)

publicado por RB às 11:34
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
|
Segunda-feira, 15 de Maio de 2006

Feliz aniversário

 

Parabéns filha

publicado por RB às 15:58
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

Boa semana

Há cenas do quotidiano que são deveras caricatas. Esta é mesmo real!

Hoje de manhã, estava quase a chegar ao serviço, assisti a esta  cena: um cão, coitadito, magricela, com ar de quem comia mais e não lhe dão, com o rabito entre as pernas, olhava para trás, para o seu dono (suponho), que de aspecto não era melhor, e que trazia pela trela, ou melhor, na ponta de uma corda grossa, um enorme osso, que arrastava como se tratasse de um cão. Quando o cão se adiantava e o dono ficava um pouco para trás, ele parava aguardando o dono. Que passaria pela cabeça daquele bichinho, (se é que os animais pensam, mas eu acho que sim), que apesar do rídiculo da situação esperava, fiel e pacientemente pelo dono...(Se fosse eu, juro que fingia que nem o conhecia...)

Ainda a propósito da inteligência dos nossos melhores amigos, encontrei este site que fala exactamente da inteligência dos cães e permite fazer um teste.

Durante décadas, os psicólogos não consideravam a ideia de que os animais são inteligentes. Argumentavam que eles apenas respondiam a estímulos externos. Mas isso já é coisa do passado. Um psicólogo Stanley Coren, da Universidade de British Columbia, no livro The Intelligence of Dogs (A Inteligência dos Cães), considera que a forma como os animais reagem a determinadas situações – respondendo a novos comandos ou solucionando alguns problemas – demonstra um tipo de inteligência.

Elaborou um TESTE que permite avaliar o QI de seu bichinho. Seleccione a raça do seu cão, responda às perguntas e compare o desempenho dele com o de outras raças.

Se o resultado não for muito bom, lembre-se que amigo mais fiel é difícil de encontrar e isso é o que importa.

Como o meu é rafeirito não consegui fazer o tal teste, mas para mim, o meu é o cão mais inteligente do mundo. Coisas de dona...babada...

A propósito deste episódio lembrei-me de uma anedota que já é tão velha, que até já tem barbas e tudo, mas mesmo assim vou contá-la e desejar-vos uma óptima semana.

No manicómio um maluco passeia uma escova de dentes.
- Com que então a passear o cãozinho, hem?- diz o médico.
- Cão? Sua besta! Nao se vê mesmo que isto é uma escova de dentes??
O médico afasta-se, embaraçado. O maluco sussura:
- Anda daí Bóbi, que já enganámos mais um!!

 

 

 

 

publicado por RB às 13:46
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Domingo, 7 de Maio de 2006

Dia da Mãe

Para sempre

 

Por que Deus permite

que as mães vão-se embora?

Mãe não tem limite,

é tempo sem hora,

luz que não apaga

quando sopra o vento

e chuva desaba,

veludo escondido

na pele enrugada,

água pura, ar puro,

puro pensamento.

 

 

Morrer acontece

com o que é breve e passa

sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça,

é eternidade.

Por que Deus se lembra

- mistério profundo -

de tirá-la um dia?

Fosse eu Rei do Mundo,

baixava uma lei:

Mãe não morre nunca,

mãe ficará sempre

junto de seu filho

e ele, velho embora,

será pequenino

feito grão de milho.

 

Carlos Drummond de Andrade

 

publicado por RB às 00:55
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.Pensamento do dia


"Pedras no caminho? Guardo todas, um dia vou construir um castelo..." Fernando Pessoa

.pesquisar

 

.Dezembro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
29
30
31


.posts recentes

. Um bom ano 2012

. Madeira

. Alentejo

. Convento de Mafra – Um gi...

. Novas tarifas low cost

. Sensibilidade masculina.....

. A gripe e os homens...

. O dinheiro traz felicidad...

. Recomeça...

. O tempo...

.arquivos

. Dezembro 2011

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Outubro 2008

. Abril 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.Links

Crónicas do Quintal
Viagens na Nossa Terra
As Paixões de uma fan
Grito da Gaivota
O Mundo da Ilusão
Luasolitária
1000imagens
Olhares
O Meu Anel
Alma Guerreira
Pensamentos da Alma
A Kind Of Magic
tons de azul
1001 Maneiras de Poupar
Deep blue angel
Hoje Li (ou não...)
Casa de Maio
A Papoila
Auxiliar de Memória
O Cantinho da Tibéu
Bijuterias da Maria
Bolos da Célia e da Ana
Nuno Cabruja
frufruegaitinhasdaprincesa
palavra puxa palavra
O Cantinho da Primavera

.Contador

.Visitantes on-line

online

.Musica

blogs SAPO

.subscrever feeds